PEQUENOS PERRENGUES EM IBIRAREMA

É, foi meio doido… Final do ano passado, uma bela quarta-feira recebi uma ligação para ir cobrir um serviço em Ibirarema/SP (pertinho da divisa com o Paraná), no dia seguinte. Final do dia, botamos as coisas na Jubis e fomos para lá. Eu, a Mi e o Mambo! Aniversário da cidade, ficamos trabalhando em um estande de oficina de artesanato.

WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.20.16
Praça central da cidade toda enfeitada
WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.20.21
Igreja Matriz iluminada

No segundo dia, aproveitamos o horário antes do serviço para conhecer (procurar) uma cachoeira nos arredores da cidade que ouvimos falar. Rodamos, rodamos, pelos canaviais. Poeira, e muito calor. Depois de muitas entradas erradas, muita cana e algumas informações estranhas por parte de moradores da zona rural, chegamos ao local que seria o pequeno caminho para a cachoeira.

Ainda à bordo da Jubis, e meio injuriados com tanto caminho errado, paramos em um sítio para pedir informações. Um rapaz começou a gritar, xingou a gente e entrou na casa. Nesse mesmo tempo, estacionei a Jubis, e um senhor mais simpático saiu de um galpão e veio até nós. Nos explicou onde era a cachoeira. Agradei e saímos.

Na saída, não prestei atenção e atropelei um monte de tijolos na saída do sítio. O ouvi o senhor gritando alguma coisa, e parei o carro. Foi então que vi… atrás do monte de tijolos, tinha um cano que entrava na terra (um poço, com bomba d’água). Sim. Atropelei o cano, que quebrou. Putz!

O senhor veio, reclamou um pouco, mas foi bem compreensivo. Ainda insistimos para que fôssemos para a cidade e comprássemos um reparo para o cano, mas ele não aceitou. Por fim, nos desculpamos pelo ocorrido e deixamos um dinheiro para que ele pudesse consertar a minha cagada.

Saímos de lá já meio arrependidos da viagem, mas como já estávamos por lá, resolvemos insistir um pouco. Entramos com a Jubis em uma estradinha bem escondida beirando um matagal onde supostamente seria a cachoeira. Num dado momento, o caminho estava tão ruim, que parei e desci do carro para ver se passava. Voltei para o carro, tentei dar a partida. Nhec nhec nhec… nada. Tentei mais algumas vezes, nada… e nada.

WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.21.12 (2)
Nhec nhec nhec… nada

Problemas: 1) No meio do nada, numa estradinha escondida, carro parado, 2) O sítio mais próximo, onde poderíamos pedir ajuda, eu já tinha destruído o poço deles com o carro. 3) Calor, poeira e mosquitos até, e, 4) Já eram mais de 11h e eu teria que estar na cidade para trabalhar às 13h.

Tiramos o que pudemos do carro, e eu fomos a caminho do sítio que havíamos passado anteriormente para pedir ajuda (era a única opção). Após andar um pouco naquele sol infernal, ouvimos um barulho de trator vindo do horizonte. Depois de alguns minutos, o trator parou e o motorista entrou na estradinha para ajudar.

Tentamos a partida, Ran dan dan… e a Jubis funcionou! Afff! Que bom!!! (Infelizmente um tempo depois soubemos que o problema era no motor de partida, e não na bateria).

E a cachoeira? Ah, sim, a cachoeira… Saindo de lá, passamos ao lado dela! Paramos o carro (mas não desligamos), e descemos até ela para tirar umas fotos. Muito bonita, espero voltar pra lá com um pouco mais de sorte!

WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.20.34
O riozinho…
WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.21.12 (1)
o lago…
WhatsApp Image 2018-11-30 at 21.21.12
E a cachu!

.

SIGA O REVOLTEIO NAS REDES SOCIAIS:

FACE       INSTA      PINTE      YouTube-icon-400x400

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s