SERRA DA CANASTRA/MG – PARTE 1

Serra da Canastra. Um lugar sensacional, com jeitinho caipira, e ainda assim, um pólo de ecoturismo, que na nossa opinião está no nível das chapadas que conhecemos pelo Brasil. Pertinho do estado de São Paulo. Tanto que aproveitamos uma viagem a trabalho em Guaíra para esticar até o sul de Minas e conhecer esse maravilhoso Parque Nacional.

Entramos por Sacramento, que já está praticamente na Canastra (aliás, a dica é comprar queijo em Sacramento, bem mais baratos ali), percorremos uns bons quilômetros de estradas de terra, que seriam só o começo

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.34.47
Pra quem curte estrada de terra, é o paraíso!

É claro que o Google Maps nos mandou pelas estradas mais aleatórias.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.30 (1)
Google Maps. Pode confiar
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.29
“Recalculando rota”

Contornamos o parque pela face norte, e nossa primeira parada foi a Cachoeira da Parida.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.34.47 (3)
A alegria da criança na trilha

Como a maioria das cachoeiras dos arredores do parque, é cobrado uma taxa de visitação. Nesse caso, meio salgado (R$20 por pessoa), visto que no local não há nenhuma estrutura como indicações, banheiros ou lixeiras.

Ok, segue o rumo. Fizemos uma trilha de uns 15 minutos, e chegamos à primeira piscina natural. Funda, e de tamanho razoável, tem uma pequena cachoeira. Para continuar até a cachoeira da Parida, é necessário atravessar essa piscina natural e  escalar as pedras para seguir em frente.

 

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.34.49
Primeira piscina natural

Atravessamos, escalamos, e fomos adiante. Subindo pela margem do rio, passamos por alguns canyons e piscinas naturais muito bonitos.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.27 (1)
Subindo pelo rio

Enfim, chegamos à Cachoeira da Parida propriamente dita. Um lago enorme, muito fundo e transparente, onde duas cachoeiras bem alta desaguam. Lugar maravilhoso. Ficamos ali curtindo durante um tempo. A beleza do local é tanta, que a água gelada vira um mero detalhe.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.34.49 (1)
Cachoeira da Parida

Voltamos para o carro, e continuamos a viagem. Muitos e muitos quilômetros de terra beirando o Parque nacional da Serra da Canastra. É interessante como se parece uma chapada, com os paredões quase verticais e o topo plano. Da estrada, mesmo estando a alguns quilômetros dos paredões, é possível avistar algumas cachoeiras que despencam lá do alto! Sensacional!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.28
Jubiraca

Paramos em São João Batista da Canastra, um pequeno povoado no pé da serra. Lá visitamos a Cachoeira do Jota (uma das poucas gratuitas). Muito bonita, vale a pena visitar. É possível enxergar a queda de onde se estaciona o carro. A água desce pela pedra por caminhos aleatórios, e cai em um lago raso com areia.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.34 (1)
Chegando na cachu
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.29 (1)
Cachoeira do Jota

nesse mesmo povoado, há uma portaria do parque nacional. Vale lembrar que nessa portaria não é cobrada taxa de entrada. Pegamos umas dicas com a funcionária da portaria e entramos no parque.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.33 (2)
Portaria do parque

O Parque Nacional da Serra da Canastra tem uma estrada principal que corta o parque de leste a oeste, toda de terra, no topo da serra. De lá, saem estradas secundárias que levam aos atrativos de dentro do parque. É interessante como a vegetação muda na parte alta da serra.

Já era por volta das 16h, saímos da estrada principal do parque para visitar a Cachoeira do Fundão (dentro do parque). Seguimos uns quilômetros, e demos de cara com uma placa “Acesso somente para veículos 4×4”. Vish! Vamo que vamo!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.10
É furada? Vai dar problema?
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.35
Então a gente vai!

E aí foi… barranco, erosão, pedra, vala… nem parecia uma estrada. 10km que levam quase uma hora para serem percorridos.

Faltando alguns poucos quilômetros para chegar no final da estrada, demos de cara com uma Pajero TR4 afundada em uma vala. E o motorista e passageiros tentando tirar ela de lá. Bora ajudar! Conversamos, pensamos, aí com a ajuda deles, manobrei a Jubis e entrei com ela de ré com as rodas nas laterais da vala, amarramos a fita de reboque, e Tcharam! Saiu fácil!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.35 (1)
Resgate

Como já estava meio tarde pra descer para a cachoeira (ainda teria uma trilha a ser percorrida a pé com mais de meia hora), voltamos todos.

Ainda paramos na Garagem de Pedra, uma construção bem antiga, obviamente feita de pedras, em um morro bem alto, com uma vista sensacional da serra. Ainda curtimos o pôr-do-sol lá!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.12 (1)
Trilha para o mirante
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.36 (1)
Uma porteira posando pra foto
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.11 (1)
Garagem de pedra
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.36
Sempre quis uma foto assim

Chegamos em São Roque de Minas por volta das 19h, e após pesquisar um pouco, nos hospedamos na Pousada Fazenda, bem arrumada e limpa, um café da manhã muito bom, a preço justo.

Dia seguinte, tomamos café e entramos no parque. na portaria de São Roque de Minas é cobrado R$10 por pessoa.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.15
Centro de Visitantes

Nossa primeira parada dentro do parque foi a Nascente do Rio São Francisco. Uma trilha a pé bem curtinha leva até a nascente, com a emblemática estátua do santo ao lado. Água incrivelmente limpa.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.16 (1)
Estátua de São Francisco
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.16
O rio, próximo à nascente

Passamos também pelo Curral de Pedras, que tem uma vista bacana da serra.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.46.20 (1).jpeg
Curral de pedras

Fomos então para a parte alta da Cachoeira Casca d’Anta. Cerca de 15km depois da nascente, o Rio São Francisco já está com um volume de água um pouco maior, e forma umas piscinas naturais maravilhosas, onde é possível nadar.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.47.04
Piscinas naturais
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.47.08
Lago bem fundo antes da queda

No local há estacionamento e banheiro. Tem mais uma queda que forma um lago muito fundo antes da queda principal, e também algumas trilhas para um mirante. Há também uma trilha que liga a parte alta até a parte baixa da cachoeira.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.47.10
Primeira queda
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.47.12
Mirante
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.47.12 (1)
Vista da serra

A Casca d’Anta não é visível da parte alta do parque. É necessário ir até a portaria de São José do Barreiro, na parte baixa. Mas isso é assunto para o próximo post.

Saindo de lá, fomos para a Cachoeira do Fundão, a do caminho offroad, lembra? Pois é, teimosos, fomos pra lá.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.45.34 (2)
Quem não curte um perrengue?

E desce barranco, vala, pedra, buraco… cerca de 40 minutos descendo os 10km críticos, chegamos à uma casinha e estacionamos. Seguimos a pé por uma trilha por cerca de 30 minutos até chegar à cachoeira. Linda, de tirar o fôlego! Uma das mais bonitas de lá!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.55.01 (1)
Já vimos de longe
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.55.06 (2)
Cachoeira do Fundão

Um lago enorme, muito fundo e uma queda de cerca de 80 metros e muito volume d’água! O vento causado pelo deslocamento de ar da cachoeira é sentido a muitos metros do lago! Lógico que ficamos ali um bom tempo, nadamos e curtimos muito o lugar. Demais!!!

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.55.10 (1).jpeg
Tchigum!

Voltamos, pegamos a Jubis, e subimos toda a ribanceira. À tarde, demos umas voltas pelas estradas de terra da região.

WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.55.48
Igrejinha de São João Batista
WhatsApp Image 2019-04-29 at 13.55.50 (1)
Mais terra!

Continua no próximo post

.

SIGA O REVOLTEIO NAS REDES SOCIAIS:

FACE       INSTA      PINTE      YouTube-icon-400x400

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s