PARATY E TRINDADE/RJ – MAR/2015

Chegamos do Uruguai dia 23 de março, e no dia seguinte resolvemos algumas coisas em Bauru. Como eu ainda tinha uma semana de férias, resolvemos aproveitar mais um pouco. Decidimos então ir a Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro. Saímos de Bauru depois do almoço, por volta das 14hs e viajamos a tarde toda (614 km), até chegarmos já à noite em Ubatuba-SP. Aliás, aquela serra que liga São Luís do Paraitinga a Ubatuba, à noite e com chuva é bem perigosa ! Cuidado ! Seguimos então para o bairro de Paraty-Mirim, que fica entre a vila de Trindade e Paraty. Custamos a encontrar a entrada, mas após algumas idas e voltas erradas, encontramos. Daí então foram alguns quilômetros de chuva, terra e barro até o camping que tínhamos reservado, o Paraty Paradiso. Pagamos R$25 cada um a diária. Ao chegar fomos muito bem recebidos pelo proprietário. Armamos a barraca, e boa noite! No dia seguinte acordamos com um dia lindo, e pudemos ver melhor o camping. Muito arborizado, árvores frutíferas, horta orgânica, gramado bom, cozinha coletiva com churrasqueira, geladeira, pia e utensílios, banheiros limpos, tudo organizado! O local também tem uma pousada, toda de madeira, super legal.

IMG_2364

Camping

IMG_2361

Pousada

Ah, sim, já ia me esquecendo. Nessa viagem, levamos nosso cachorrinho de estimação, o Mambo, um Lhasa Apso, que já está acostumado com a nossa vida louca de viagens. Sempre que possível ele nos acompanha ! Mas essa vez foi a primeira que levamos ele acampar conosco. O camping Paraty Paradiso aceita animais de estimação.

Saímos então conhecer as praias. Pra começar, fomos até a praia Paraty-Mirim, que fica no bairro de mesmo nome, a apenas 200m do camping. A praia é muito bonita, a água lá, talvez pela areia ser mais grossa, é mais transparente que a água do litoral sul de São Paulo. E há muita mata nativa que cercam as praias. Também há uma igrejinha bem antiga próximo da praia e um bar. Nesse dia só estávamos nós por lá.

IMG_2274

Praia Paraty-Mirim

IMG_2273

Mambo na praia

  IMG_2277

Capela

Fomos então conhecer a cidade de Paraty. A cidade já tem sua fama pelo patrimônio histórico, mas nos surpreendemos pela quantidade de construções. A cidade deve ser conhecida a pé. As ruas são estreitas e muito irregulares por conta do calçamento de pedras. E todo final da tarde a maré sobe e invade a cidade, alagando algumas ruas. Então deixe seu lindo carro estacionado em algum lugar e conheça a cidade a pé ! Conhecemos a Igreja Santa Rita, cartão postal da cidade (pena que estava em reformas), e mais uma infinidade de prédios que compõem o patrimônio histórico. Desnecessário dizer que tudo lá é muito caro, desde um simples café até hospedagens. Uma dica boa é se hospedar nas cidades e bairros mais afastados e conhecer a cidade durante o dia (foi o que fizemos).

IMG_2280

Igreja Santa Rita

 IMG_2281

Canhões que protegiam a cidade

IMG_2291

Sobrado dos Abacaxis

IMG_2297

Igreja de N. S. das Dores

IMG_2306

Vielas estreitas

  IMG_2302

Barzinhos e restaurante

IMG_2304

Ruas ainda molhadas pelo mar

 Hora do almoço. Não, não íamos pagar um absurdo sendo que estávamos com a nossa cozinha logo ali, no carro. Fomos até o mercadinho de peixe (tudo fresco, a preços justos), e compramos camarão. Pronto, nossa macarronada com camarão ficou ótima !

IMG_2307

Nosso restaurante

IMG_2308

Macarrão Gourmet (rsrsrs)

Pegamos o carro e fomos até a Praia do Pontal, a 2km do centro. Lá tem muitos quiosques e árvores na areia. Em seguida, pegamos uma trilha leve e fomos conhecer o Forte Defensor Perpétuo de Paraty, com entrada gratuita. O forte estava fechado para reformas, mas pudemos ver a construção por fora e os canhões que defendiam a cidade na época do império. Como o ouro de Minas Gerais era escoado por Paraty, o local tinha que ser bem protegido. A partir do forte, descemos uma trilha bem íngreme até o mar, onde ficamos sentados nas pedras admirando. As vista é espetacular !

 IMG_2312

Praia do Pontal

IMG_2321

Descendo o forte

IMG_2326

Vista a partir do morro

Lá pelas 15hs, fomos de carro até o bairro de Trindade, que fica a poucos quilômetros de Paraty. Subimos um morro muito íngrime, depois descemos em direção ao pequeno bairro. O primeiro lugar que se vê ao chegar é a Praia do Cepilho, de um azul impressionante, mas muito funda, e o mar muito agitado. Impossível de nadar ! Mas vale a pena pelo visual ! Continuamos até o bairro, que tinha muita gente, um movimento absurdo ! Trindade tem uma estrutura razoável de turismo, campings, pousadas, restaurantes, mas tudo caro, tal como Paraty. Então paramos o carro e fomos caminhando conhecer mais algumas praias. Depois de uma pequena trilha, chegamos à Praia do Meio, de água muito verde, e o mar um pouco agitado, mas mesmo assim muitas pessoas nadando !

IMG_2327

Praia do Cepilho

IMG_2339

Praia do Meio – Cuidado com as pedras !

IMG_2335

Praia do Meio

 Atravessamos a praia e continuamos na trilha em meio à mata, andamos cerca de vinte minutos e chegamos a um lugar paradisíaco: As Piscinas Naturais do Cachadaço. É um local onde não há ondas, e a água é muito limpa, dá para ver muitos peixes. Não é fundo e a temperatura da água é bem agradável.

IMG_2347  IMG_2350

Piscinas do Cachadaço

IMG_2356

Quem não gostou foi o Mambo (morre de medo de água)

Depois de retornar para o camping para um merecido descanso, acordamos na manhã seguinte por volta das 9hs, e reparamos na grande árvore que estava ao lado de nossa barraca: Um é de fruta-pão carregado! Há muitos anos eu não via essa fruta, nem lembrava mais qual era o gosto. O dono do camping pegou algumas e cozinhamos… O sabor e textura lembra um pouco o de mandioca. Comemos um monte e ainda levamos algumas para Bauru ! Até o Mambo gostou !

 IMG_2362

As folhas da árvore parecem samambaias

IMG_2363

E a fruta parece uma pinha, mas bem grande !

Nesse dia, deixamos o Mambo no camping (coitado, rs) e fomos para Paraty fazer um passeio de escuna. Lá tem dois tipos de passeio, um deles, que é mais “privativo”, que você pode alugar um barco (para até 5 pessoas), e paga cerca de R$250 no passeio de 3 horas, com 3 ou 4 paradas, e outro passeio é feito em uma escuna (bem maior), com cerca de 20 pessoas e 3 paradas, pagando R$40 cada com almoço e frutas inclusos. Mas dá para pechinchar, porquê no local há vários barqueiros disputando os turistas. Na escuna também é vendido bebidas. Optamos pelo segundo passeio. O barco saiu às 11hs de Paraty e foi passando ao lado de ilhas paradisíacas. A cor da água varia entre verde e azul, muitíssimo limpa.

IMG_2365

Ponto de partida

 IMG_2396

Ilhas

Nosso passeio durou cerca de 4 horas parando meia hora em cada lugar. Primeiro paramos na praia Saco da Velha (onde conhecemos uma gruta de pedras na beira do mar), depois fomos à Praia da Lula, e finalmente à Praia Vermelha (achei a mais bonita delas, pela cor e transparência da água). Todas muito limpas e cheias de Mata Atlântica ao redor. Quando a escuna para próximo às praias, é possível nadar já ao lado do barco, onde normalmente não dá pé, ou ir com um bote inflável até a margem. Normalmente as empresas emprestam coletes salva-vidas. Já no final do passeio, paramos próximo à uma ilha para almoçar. Arroz com filé de peixe e molho de camarão. Muito bom !

IMG_2412 IMG_2409

Saco da Velha

IMG_2433

Gruta

IMG_2439

Praia vermelha

 IMG_2453

Visita de uma garça no barco

IMG_2502

Chegando em Paraty

Depois do passeio de barco, passamos no camping, pegamos o Mambo e fomos novamente para a praia Paraty-Mirim, para ver o pôr do sol. Estendemos uma toalha na areia e ficamos ali, relaxando e observando a natureza.

IMG_2507

Por do sol

Essa noite fizemos um churrasquinho no camping e ficamos conversando bastante com os proprietários. No dia seguinte tomamos café da manhã na companhia de saguis e passarinhos nativos. Ainda naquela manhã arrumamos nossas coisas e tocamos o revolteio de volta pra Bauru.

IMG_2523

Visitantes

Ao retornar, passamos por algumas praias de Ubatuba. Paramos também em um mirante, com vista para uma baía repleta de barcos, um verdadeiro cartão-postal. Também conhecemos uma cachoeira (não me lembro o nome) que tem entrada gratuita e fica à beira da estrada Rio-Santos. Almoçamos de frente para o mar (no carro, é claro, com tudo preparado por nós), e seguimos viagem até Bauru !

IMG_2545

Vista do mirante

IMG_2530

Cachoeira

 IMG_2547

Restaurante com vista para o mar

SIGA O REVOLTEIO NAS REDES SOCIAIS:

FACE       INSTA      PINTE      YouTube-icon-400x400

2 comentários sobre “PARATY E TRINDADE/RJ – MAR/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s