FÉRIAS FRUSTRADAS 2022

Início de Janeiro de 2022, bora tirar uns 10 dias de férias. O plano inicial era ir para Serra do Cipó e Catas Altas, em Minas Gerais… Era.

Malas arrumadas

Tudo no carro, tudo certo, saímos de Botucatu de manhã, dirigi o dia todo, em Minas já começou a chover. Paramos em Brumadino/MG. Dormimos em um motel e no dia seguinte acordamos com chuva. Beleza, fomos conhecer o Instituto Inhotim. Colocamos a capa de chuva e e bora lá!

Engarrafamento em Brumadinho

Chegamos antes do parque abrir, e mesmo com a chuva, tinha bastante gente lá. E não é pra menos. O parque é coisa de outro mundo. Limpo, organizado, bem sinalizado, sensacional. Vale cada centavo pago na entrada. E se for com calma, um dia é pouco para conhecer o parque todo. Tem inúmeras obras de arte, exposições jardins, espaços e paisagens, intervenções artísticas, etc.

Entrando no Instituto Inhotim
Um dos inúmeros espaços abertos
Obras de arte bem icônicas do Inhotim
Mais obras de arte… e chuva!
Jardins, plantas muito curiosas

Enfim, mesmo com chuva, conhecemos praticamente todo o Inhotim. Vale a pena. Para quem gosta de arte, de natureza, cultura, e aprender coisas novas!

Saímos do Inhotim, no meio da tarde. Cansados, encharcados e satisfeitos! Superou nossas expectativas! Entramos no carro para nos proteger da chuva e pesquisamos para onde ir. Serra do Cipó e catas Altas, sem chance. Chuva com alerta de tempestade. Norte de Minas? Chuva. Oeste de minas e Goiás, chuva também.

Espírito Santo também todo com chuva, exceto… litoral! Pois é, mudamos nossos planos e seguimos para as terras capixabas. Apesar de já termos visitado, pensamos que visitar Guarapari novamente seria uma boa. Afinal, tínhamos mais uma semana de folga!

E nesse caminho, mesmo com chuva conhecemos um pouco das serras capixabas, que também tínhamos vontade de conhecer.

Nesse caminho molhado e sinuoso, pernoitamos em Manhuaçu/MG, cidade mineira capital do café, e já na serra paramos em Venda Nova do Imigrante/ES, cidade de maior imigração italiana no estado. Lá visitamos um uma família na zona rural e compramos Socol artesanal produzido por eles (um embutido de carne suína tradicional italiano)

Em frente à casa da família que visitamos

Também passamos em Domingos Martins/ES, uma cidadezinha serrana, uma espécie de “Campos do Jordão capixaba”. Imigração Alemã.

Centro de Domingos Martins

À tarde chegamos em Guarapari! E realmente, lá o tempo estava bom! Feito! Ficaríamos a semana toda lá curtindo a praia, linda e com um tempo bom! Chegamos e nos hospedamos em um camping Clube, de frente para uma praia linda! Várias barracas e motorhomes no local.

Camping Clube
Praia em frente ao camping

Anoiteceu, jantamos e fomos dormir. E choveu a noite toda, caramba! Mas ok, ainda não desistimos. Na manhã seguinte fomos ao Parque Estadual Paulo César Vinha, que já conhecíamos, mas gostamos e fomos novamente! E sim, estava chuviscando.

Uma das trilhas curtas do parque
Trilha do Alagado
Mi na trilha para a praia

Fizemos a trilha da Lagoa da Coca-Cola (uma lagoa de águas escuras, em frente ao mar) e mais duas trilhas curtas no parque. Tudo com chuva.

Chegando na Lagoa…
Lagoa da Coca-Cola… Desaguando no mar!
Mirante na trilha atrás da lagoa
A água escura da lagoa encontrando o mar

Saímos do parque no final da manhã e vimos novamente a previsão do tempo. Chuva a semana toda também no litoral do Espírito Santo. Ah, quer saber? Vamos voltar pra casa!

E voltamos! Embaixo de chuva!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s