PALMAS/TO E P.E. TERRA RONCA/GO – SET/2017

Acordamos, tomamos café, arrumamos tudo, e saímos (confira o post anterior). Mais um dia de estrada! Andamos uns 600km, paramos pra abastecer, e também para tirar umas fotos do Rio Tocantins em uma ponte. Muito bonito!

IMG_9555
Rio Tocantins

Parei também pra pegar uns babaçus na beira da estrada. Chegamos em Palmas/TO, a capital mais jovem do Brasil. Rodamos um pouco pelas enormes avenidas, e chegamos no maravilhoso Céu Palace Hotel por volta das 15h. Muito chique, tudo novinho, lindo. O quarto, impecável. Uma vista linda da cidade, frigobar, ar condicionado, etc.

IMG_9569
Céu Palace Hotel
IMG_9572
Recepção
IMG_9557
Quarto
IMG_9565
Vista de Palmas

Fizemos o check-in, descansamos um pouco, banho, e saímos ver a cidade. Toda planejada, as ruas são divididas em leste, oeste, norte e sul, e números. Parece Brasília, tudo longe e grande. Fomos até a praça central, vimos uns monumentos, o Palácio do Governo e o Centro Geodésico do Brasil. Muito calor, e tudo bem longe. A praça é muito grande!

IMG_9577
Palácio do Governo
IMG_9579
E um calor de 187º na sombra
IMG_9582
Centro Geodésico do Brasil

Atravessamos a ponte sobre o Lago de Palmas, muito bonito, e voltamos. Ainda passamos na praia do lago, cheia de bares e barcos para passeio.

IMG_9588
Lago de Palmas
IMG_9590
Mi curtindo a praia

Passamos em um mercado, compramos umas coisinhas, comemos umas besteiras, e voltamos pro hotel. Mais tarde ainda saímos comer um pastel. Muito cansados. Cama!

Acordamos, café da manhã de filme. Com certeza o mais chique da viagem. Comemos, arrumamos as coisas, check-out e pé na estrada.

IMG_9595
Café da manhã top!

Nos perdemos um pouco, abastecemos e paramos em Taquaruçu, seguimos para uma cachoeira (a cidade é bem famosa pelas cachoeiras). Muita terra, chegamos na Cachoeira da Sambaíba. Tinha um lago, mas quase sem cair água.

IMG_9602
Taquaruçu
IMG_9609
Cachoeira da Sambaíba

Na volta da cachoeira, paramos o carro, e conversamos um pouco. Decidimos tentar ir pro Jalapão! Sim, o famigerado Jalapão, o “deserto” brasileiro, onde só chegam os mais destemidos, e ainda de 4×4. Nós, teimosos como sempre, tentaríamos ir com a Montana. No caminho, compramos uma pá, seria muito útil.

Abastecemos o “super” galãozinho de 5 litros do Inmetro, tiramos macaco, chaves, e deixamos tudo no jeito. E fomos. chegamos até Ponte Alta do Tocantins e pegamos uma estrada de 170km de terra em direção à Mateiros.

Poeira, muita poeira, infinitas costelas de vaca e buracos, cerrado, calor, e mais nada nem ninguém pelo caminho. Andamos uns 90km sem problemas. Estávamos tranquilos até então. Aí começou a aparecer uns areiões. Passamos uns, outros, até que encalhamos. Um sol de rachar, e nós cavando, tentando por galhos embaixo, macaco, ré, e nada. E a Montana até o assoalho afundado na areia.

Depois de uma meia hora de sofrimento, passou uma caminhonete do exército que nos tirou do areião. Seguimos, persistentes, teimosos. Mais uns areiões, e uns 20 minutos depois afundamos em outro. Bem maior, e ainda na subida. Um castigo mais que justo para nossa teimosia, rs… Tentamos de novo, todo o procedimento que não funcionou da primeira vez: Cavar em volta das rodas, botar o tapete embaixo delas, cortar galhos e calçar as rodas, marcha ré, etc.

Demorou, mas apareceu um tio de caminhonete, que com muito custo nos puxou. Aí desistimos. A estrada para o Jalapão nos venceu. Demos meia volta, e retornamos para Ponte Alta. Exaustos, fracassados, sujos e morrendo de calor, paramos num riozinho tomar um banho. Como se já não fosse suficiente, a Mi quase foi embora com a correnteza. Ah, e ainda voltando, entortou o aro e murchou o pneu. Desentortei e enchi. Queimei a mão na roda (que devia estar a uns 200º pelo calor)… Moral da história: Jalapão precisa mesmo de 4×4. OBS: Passamos tanta raiva que quase não tiramos fotos, só ficou uma:

IMG_9613.jpg
Jalapão, nos aguarde!

Continuamos a viagem rumo ao sul. Em Porto Nacional paramos em um posto, tomamos banho e continuamos. Já à noite em um outro posto, percebi que o pneu estava murcho de novo. Putz. Desentortei (de novo) e enchi (de novo). Só paramos em uma pousadinha feia em Natividade da Serra/TO. Ainda arrumei a Montana antes de dormir. Cama.

IMG_9616
Pousada

Acordamos, tomamos um café bem meia boca, e saímos. Ainda passeamos um pouco pela cidadezinha de Natividade da Serra, muitas casas antigas e uma ruína de igreja muito legal. Tocamos viagem.

IMG_9618
Centro histórico
IMG_9619
Ruínas da igreja
IMG_9621
Muito interessante

Asfalto, depois terra. Uns 70km, muita poeira! Entramos então no Parque Estadual do Terra Ronca, já em Goiás. Mais uns bosn km de terra, e finalmente chegamos na casa do Guia Ramiro. Nada menos que melhor guia do parque. Conhece o Terra Ronca e suas cavernas como a palma da mão! A casinha de barro, no meio do cerrado, bem simples. Ele nos recebeu, meio quietão, mas nos deixou bem à vontade. Ele e a família já convidaram pra almoçar. Arroz, feijão e ovo. No fogão de lenha, muito bom.

IMG_9637
Chegando no Parque Estadual Terra Ronca
IMG_9722
Casa do Guia Ramiro

Ramiro falou pra gente ficar de boa, descansamos um pouco, vimos as maritacas, o tucano (sim, na casa do Ramiro tem um tucano que ama ele e fica solto lá por perto, rs, uma figura).

IMG_9726
O tucano do Ramiro
IMG_9802
Bem folgado o bichinho…
IMG_0113
Nossa barraca

Eu e a Mi fomos a pé na Caverna Terra Ronca, a pé, pertinho da casa dele. Caverna enorme, muito legal. Andamos por lá, tirei muitas fotos. 

IMG_9643
Entrada da caverna Terra Ronca
IMG_9658
Interior da caverna
IMG_9682
Os salões são enormes!

Voltamos pra casa dele, e ele nos levou pra Cachoeira do Rio Palmeira. Linda, muito legal. Ele ainda tirou umas fotos pra gente, nadamos bastante. A Mi ainda comprou uma garrafa de mel do cunhado dele. Chegamos na casa, armamos a barraca, jantamos, e fomos dormir.

IMG_9774
Cachoeira do Rio Palmeira
IMG_9749
Passando por trás das quedas

Acordamos, café com a família, o Ramiro aprontou as coisas, quebrou as pedras de carbureto (sim, usamos carbureteiras! Legal!) e fomos de carro para a Caverna São Bernardo. A caverna, muito bonita, cheia de formações de todos os tipos, bem alta. Vimos onde os rios se juntam, o Ramiro também tirou umas fotos nossas. E o guia Ramiro, explicando e mostrando muitas coisas interessantes (veja este vídeo). Também temos um post sobre cavernas e formações subterrâneas. Confira aqui.

IMG_9809
Ramiro quebrando carbureto, e o tucano, inseparável
IMG_9843
Caverna São Bernardo
IMG_9858
Belas formações
IMG_9863
Estalactites, estalagmites, helictites…
IMG_9898
Pérolas
IMG_9904
Travertinos
IMG_9946
Mais travertinos
IMG_9974
Rios subterrâneos

 

Fomos até o fim da caverna, e voltamos. Bem cansados. Fomos pra casa, almoçamos, fizemos uma horinha, e fomos a pé com o Ramiro para a Caverna Terra Ronca. Na entrada da caverna, há um altar (onde anualmente ocorre a festa da padroeira), e foi lá que o Ramiro casou. O cara gosta de caverna ou não?

IMG_0024
Altar na entrada da caverna

Bom, atravessamos toda a caverna Terra Ronca, vimos que ele fez as estruturas e trilhas de lá. Muito legal. Saímos do outro lado e pegamos uma trilha que passa por cima da caverna e sai na frente da casa dele. Tomamos banho, janta e cama.

IMG_0086
Entrada
IMG_0063
Mais espeleotemas: cortinas

Café da manhã com eles, e o William, filho do Ramiro nos guiou. Pegamos uma trilha no cerrado, em frente à casa deles, e chegamos na boca da Caverna Terra Ronca 2. Muito linda, com clarabóias, alta, grande e colorida. Rio no meio, show! Muitas fotos.

IMG_0178
As melhores fotos
IMG_0181
Muitas cores
IMG_0186
Salões gigantes e clarabóias

Em um certo ponto, a Mi escorregou e caiu. Bateu as costas em uma pedra. Ficou toda torta, coitada. Queríamos voltar, mas ela insistiu, e eu e o William ainda entramos um pouco na caverna. Tirei mais fotos, e começamos a voltar.

IMG_0242
Entrada da Terra Ronca 2
IMG_0216
Rabo de baleia

 A Mi andando com muita dificuldade, a gente ajudando ela a subir. Chegamos no alto da trilha, ela desceu pra casa do Ramiro, e a gente foi pra cima da boca da Caverna Terra Ronca. A vista, animal, dá pra ver um cerradão e a boca da caverna. Descemos e chegamos na casa. Almoçamos, ainda conversamos, tiramos uma foto e partimos.

IMG_0277
Paineira, na trilha
IMG_0251
Vista de cima da boca da caverna Terra Ronca
IMG_0274
Caramujo na trilha

Pegamos a estrada, terra, chegamos em Posse/GO, passamos em um pronto socorro, deram um remédio pra Mi, fizeram raio-x, mas felizmente não deu nada. Compramos um remédio pra ela, e só paramos em Brasília, na casa de um casal de amigos. Nos receberam super bem, comemos, bebemos, violão e muita conversa!

No dia seguinte ainda ficamos lá, descansamos bastante, churrasqueamos com um casal de amigos deles, e no dia seguinte, acordamos bem cedo rumamos pra casa. Um dia quase inteiro na estrada, de Brasília a Botucatu/SP!

Viagem maravilhosa, gente, lugares e experiências inesquecíveis! O Brasil nos surpreende cada vez mais! Valeu!

 

Nota: A estadia do Blog Revolteio no Céu Palace Hotel foi uma cortesia. Os passeios com o Guia Ramiro, assim como a hospedagem e alimentação em sua casa também foram cortesias. Todo o texto e fotografias representam livre expressão sobre as hospedagens e os passeios.

 

SIGA O REVOLTEIO NAS REDES SOCIAIS:

FACE       INSTA      PINTE      YouTube-icon-400x400

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s